Saiba quanto custava um divórcio em 2017 e compare!

Saiba quanto custava um divórcio em 2017 e compare!

Se divorciar não é um processo fácil, não só pela questão emocional, mas também pela financeira. Se você deseja fazer uma comparação de preços, saiba quanto custava um divórcio em 2017.

Afinal, antigamente era tudo, de fato, mais barato, e hoje os preços e impostos subiram demais. Mesmo assim, é bom fazer uma comparação, até mesmo para te ajudar a decidir se passar por isso vai valer a pena.

Se você precisa de ajuda com os valores de um divórcio, ou quer saber de outras informações importantes para passar por esse processo da forma mais fácil e menos burocrática possível, continue acompanhando este artigo para conferir!

Quanto custava um divórcio em 2017?

Para saber quanto custava um divórcio em 2017, é preciso entender como funciona cada tipo de divórcio, e conhecer suas respectivas taxas.

A começar pelo divórcio extrajudicial, que normalmente ocorre em um cartório, quando o casal entra em consenso sobre a separação. Essa é a maneira mais rápida e simples de se divorciar.

Além disso, quando não há partilha de bens ou pensão alimentícia para se discutir, os preços caem absurdamente, pois não haverá impostos incidindo sobre o valor dos patrimônios.

Em 2017, o valor a se pagar para cada patrimônio no Estado de São Paulo durante uma partilha era o de 5 Unifesps, em que um Unifesp equivalia a mais ou menos R$ 15,00.

Por outro lado, um divórcio judicial em que não haja consenso de ambas as partes pode ser bem mais demorado e caro. Afinal, quando a disputa é grande, existem os impostos que incidem sobre o valor a mais que uma das partes recebe em patrimônio.

Mas, de uma forma geral, para descobrir quanto custava um divórcio em 2017, é necessário saber não só os valores das taxas e os percentuais daquele ano, mas também é preciso analisar o que estava em jogo na separação.

Afinal, não existe uma cobrança fixa geral, e sim pequenas cobranças e taxas que mudam muito facilmente dependendo do que for ser discutido e decidido entre o casal.

Comparação dos valores gerais

De uma forma geral, um divórcio em 2017 poderia custar cerca de R$2.000,00 apenas para os honorários do advogado, e outros R$10.000,00 para a partilha e outros fatores.

Já em 2019, esses valores não variam tanto, já que, mais uma vez, iria depender do tipo de divórcio, dos patrimônios, da guarda, da pensão alimentícia dentre outros fatores.

Mas, seja como for, o total a ser gasto com os honorários seria de, no mínimo, cerca de R$4.000,00.

Já um divórcio em cartório, com consenso dos cônjuges, pode sair bem mais barato, ficando em cerca de R$400,00 para as taxas da escritura pública, no caso de uma separação sem partilha de bens.

Localização

Além de todas as questões burocráticas envolvidas em um divórcio, o valor das taxas e impostos vai variar de acordo com a localização. No Rio de Janeiro, por exemplo, algumas cobranças são bem menores do que em São Paulo.

E isso não é definitivo, pois é reajustado com o passar dos anos. Mesmo assim, é importante saber que até mesmo a mudança de Estado provoca a alteração dos gastos.

Conclusão

Em suma, um divórcio pode sair mais caro do que a maioria das pessoas imagina, uma vez que depende de vários impostos e também das decisões do próprio casal.

Por isso, é importante se preparar tanto psicologicamente quanto financeiramente para essa decisão, já que pode demandar muito do orçamento de ambas as partes do casal.

Portanto, para saber quanto custava um divórcio em 2017 e comparar com um divórcio em 2019, basta pesquisar sobre as taxas e os reajustes.

 

Deixe um comentário