Meu marido me bate, o que fazer?

meu marido me bate

É comum encontrar relatos de mulheres na internet com perguntas do tipo meu marido me bate o que fazer. Os casos de violência física, dentro de relacionamentos, não param de crescer. Todos os anos milhares de mulheres são vítimas de maridos agressivos, que muitas vezes ficam impunes.

Pensando nisso, separamos um guia completo para que você saiba exatamente como agir. Assim, se você estiver em uma situação de violência física doméstica, poderá tomar uma atitude. E se souber de alguém que está passando por isso, poderá ajudar da melhor maneira possível.

O que é a violência física doméstica

O primeiro passo para responder à pergunta meu marido me bate o que fazer é compreender o conceito de violência doméstica. Afinal de contas, de que forma ela acontece? Quais são os seus principais sinais? Será que a violência física é a única forma de violência doméstica? Responderemos a todas essas questões agora.

Apesar de a maioria das pessoas imaginarem que só existe violência física, a violência doméstica pode ser muito mais ampla. Na verdade a violência doméstica inclui qualquer tentativa de dominação ilegítima de uma pessoa sobre a outra em um relacionamento ou casamento.

Dessa forma, a violência física é apenas uma das formas da manifestação da violência doméstica. Se o seu marido te bate, ele está praticando um tipo de violência contra o seu corpo e integridade física. Mas pode ser que ele também seja violento de outras formas, como te proibindo de sair e te humilhando no dia a dia.

Nesse guia focaremos na violência física, que é uma das mais recorrentes. No entanto, abaixo falaremos um pouco sobre os demais tipos de violência doméstica, para que você seja capaz de identificar se o seu marido também comete essas violações.

Meu marido me bate: entenda o que é violência física

A maioria das mulheres que reclamam que “meu marido me bate” já passaram por situações de violência repetidas. Mas o que é considerado violência dentro de uma relação?

Quando alguém bate em você

Se o seu marido te bate de qualquer modo, com socos, chutes e tapas, você está dentro de uma relação considerada abusiva. Nenhum homem tem o direito de bater em uma mulher ou em qualquer outra pessoa.

Quando alguém te empurra ou chuta

Chutes e empurrões também são considerados formas de violência física. Mesmo que o seu marido diga que foi apenas uma brincadeira, que não é algo frequente, não acredite. É assim que a violência começa, com pequenos golpes.

Se alguém te sufocar

O sufocamento é uma das formas mais perigosas da violência física contra a mulher. Quando o marido sufoca a sua mulher, ele demonstra a intenção de matar. Por isso, deve responder por tentativa de homicídio.

Meu marido me bate: entenda o que é violência mental

Apesar de a expressão “meu marido me bate” ser a mais frequente, nem sempre a violência é física. Muitas vezes as mulheres sofrem também com a chamada violência mental, que pode ser muito mais sutil, mas ao mesmo tempo muito perigosa.

Mas quando acontece a violência mental e como identificá-la? É o que vamos ver agora.

Se alguém te insulta

Quando o seu marido te insulta, dizendo coisas feias, te tratando como uma pessoa qualquer e te provocando, ele está praticando violência mental. Esse tipo de violência geralmente vem acompanhado da violência física. Ou seja, ele te insulta e te bate.

Quando alguém determina quem você pode conhecer

Se o seu marido determina com quais pessoas você pode ou não pode se relacionar, você está em uma relação ou casamento abusivo. Isso acontece quando o marido proíbe a mulher de sair com amigos, coloca regras sobre novos contatos ou companheiros etc.

Quando alguém determina como se vestir

Outra forma muito frequente da violência mental é determinar a forma como você deve se vestir. Muitas vezes os maridos batem na mulher com a desculpa de que elas saíram de casa com uma roupa muito curta ou muito sensual.

Mas a verdade é que você tem o direito de sair com a roupa que desejar, sem medo de apanhar em casa do seu marido. Por isso é importante ficar de olho nessa forma de violência, que é muito frequente.

Quando alguém te ameaça

Muitas vezes a violência física acontece após uma ameaça, que também é uma forma de violência. Com a ameaça o seu marido quer que você esteja sempre com medo, para que faça tudo que ele deseja.

Meu marido me bate: violência sexual

Muitos homens acreditam que o sexo é obrigatório dentro de uma relação amorosa. Logo, quando a mulher se recusa a ter sexo ou está cansada, por exemplo, tendem a se tornar violentos e até mesmo a obrigar a mulher a manter relações sexuais.

A violência sexual é muito perigosa, pois afeta a dignidade da mulher e o seu direito de escolher quando ter sexo. Ela pode se manifestar de diversas formas. Por exemplo:

Se alguém tocar em você e você não quiser

Mesmo estando casada, você não é obrigada a deixar que o seu marido te toque quando você não quer. Estamos falando de toques íntimos, como em sua vagina, nádegas, seios, pernas e similares.

Se você deve tocar em outra pessoa

Outra forma de praticar a violência sexual é exigindo que você faça sexo oral ou toque o órgão genital do seu marido sem a sua vontade. Isso vale especialmente se você não gosta da prática. Muitas mulheres não gostam de fazer sexo oral, por exemplo, e o marido não pode exigir isso.

Quando alguém faz sexo com você e você não quer

O estupro é uma das formas mais severas da violência sexual. Geralmente, quando a mulher diz que “meu marido me bate”, é possível que ele também seja violento durante o sexo.

A definição de estupro é uma relação sexual mantida sem a vontade de uma das partes. Por exemplo, se você disser que não quer, mas o seu marido te bater e te obrigar a fazer, você está sendo estuprado.

Como reconhecer a violência doméstica

Se você diz coisas como “meu marido me bate” e “estou apanhando do meu marido”, é importante tomar atitudes. O comportamento agressivo de um marido pode colocar em risco a vida de uma mulher.

Você pode até pensar que ele não voltará a te bater, mas a verdade é que ele provavelmente não deixará de fazer isso. Logo, ao primeiro sinal de violência doméstica, você deve dar uma resposta de forma imediata.

Especialistas no assunto afirmam que a mulher não deve aceitar nenhum tipo de violência. Assim, se o seu marido foi violento pela primeira vez, não espere para saber o que vai acontecer em seguida.

Muitas mulheres terminam mortas por não fazerem nada quando apanham de seus maridos. Mas quais são os sinais da violência doméstica? Como identificar um agressor antes mesmo que ele comece a te bater?

Separamos abaixo alguns detalhes de comportamento que podem te ajudar a escapar de uma violência doméstica. Depois de conhecer os sinais, você será capaz de se proteger.

Meu marido me bate: principais sinais da violência contra a mulher

Domínio: indivíduos abusivos precisam se sentir responsáveis ​​pelo relacionamento. Eles podem tomar decisões por você e sua família, dizer o que fazer e esperar que você obedeça sem questionar. Seu agressor pode tratá-la como uma serva, criança ou mesmo como uma propriedade.

Humilhação: um marido agressor fará tudo o que puder para diminuir sua autoestima ou fazer com que você se sinta defeituosa de alguma forma. Afinal, se você acredita que não vale nada e que ninguém mais vai querer você, é menos provável que você vá embora.

Insultos, xingamentos, humilhação e críticas públicas são as principais armas de abuso projetadas para corroer sua autoestima e fazer com que você se sinta impotente.

Isolamento: para aumentar sua dependência deles, um marido abusivo te afastará do mundo exterior. Eles podem impedir que você veja familiares ou amigos ou até impedir que você vá para o trabalho ou para a faculdade.

Você pode ter que pedir permissão para fazer qualquer coisa, ir a qualquer lugar ou ver alguém. O isolamento é uma forma de controle, que caracteriza os maridos violentos. Se você não tem liberdade para nada, fique atenta.

Ameaças: maridos violentos costumam usar ameaças para impedir que seus parceiros os deixem. Seu agressor pode ameaçar ferir ou matar você, seus filhos, outros membros da família ou até animais de estimação.

Eles também podem ameaçar cometer suicídio, registrar acusações falsas contra você ou denunciá-la por abuso infantil. Todas essas medidas são tomadas pelo marido violento para que você tenha medo dele.

Intimidação: o marido violento pode usar uma variedade de táticas de intimidação projetadas para te assustar. Essas táticas incluem fazer gestos ou olhares ameaçadores, esmagar coisas à sua frente, destruir propriedades, ferir seus animais de estimação ou exibir armas.

Meu marido me bate: o que fazer na prática

Se você está sofrendo qualquer tipo de violência doméstica, especialmente a violência física, é necessário tomar uma decisão e reagir. Tenha em mente que nenhuma mulher é obrigada a passar por situações de abuso, especialmente dentro de uma relação.

Você merece um marido ou um companheiro que seja capaz de te tratar com respeito. Por isso, se você diz que “meu marido me bate”, está na hora de fazer alguma coisa a respeito.

No entanto, a maioria das mulheres não sabe o que fazer em caso de violência. Afinal de contas, o que uma mulher pode fazer se a violência já aconteceu ou está perto de acontecer?

Primeiro, é preciso denunciar o agressor. Esse é o primeiro passo, para uma questão de segurança. Se você sofreu violência em casa, poderá ir a uma delegacia mais próxima ou chamar a polícia na sua residência.

Com a denúncia, você será levada para exames corporais, para documentar os abusos e tomar medidas contra o agressor. O seu marido será levado para a delegacia, para responder pelos abusos.

Em muitos casos, é possível que você consiga uma medida judicial que proíba o seu marido de se aproximar de você. Dessa forma você evita novas agressões enquanto ele responde judicialmente.

Uma das medidas recomendas, além de denunciar o seu marido, é solicitar o divórcio. Nos casos de violência doméstica o processo é mais rápido e pode ser feito antes mesmo da divisão de bens.

Não tenha medo, pois com a separação você não perderá nenhum dos seus direitos, como os bens e pensão alimentícia para filhos menores. Se você diz que “meu marido me bate”, está na hora de denunciar e pedir o divórcio.

Meu marido me bate: vale a pena pedir o divórcio?

Se o seu marido te bate, pedir o divórcio é a alternativa que você deve escolher. Essa é a melhor maneira de proteger a sua vida e a sua dignidade. Com a separação, você poderá recomeçar a sua vida sem o agressor.

Deixe uma resposta